Preocupação

Insiste-se que a Educação de qualidade é a chave da mudança! Já escrevi e fundamentei aqui anteriormente que só assim podemos mudar o nosso futuro coletivo criticamente (construtiva, esclarecida, sensata e ativamente).

Daí que o último boletim do Eurostat de abril (http://epp.eurostat.ec.europa.eu/cache/ITY_PUBLIC/3-11042014-AP/EN/3-11042014-AP-EN.PDF) sobre os indicadores de término do ensino superior na Europa a 28, mostre que a situação em Portugal começa a ser dramática. Sendo a meta para 2020 de 40% percebe-se que se terá de fazer um esforço deliberado para a atingir, dado que entre os 30 e os 34 anos apenas temos, em 2013, a percentagem de 29,2.

Ainda mais preocupante se torna quando se verifica que existem cada vez mais alunos que terminam o Ensino Secundário e não vão frequentar o Ensino Superior (ver por exemplo a notícia em: http://www.publico.pt/sociedade/noticia/ha-menos-estudantes-do-secundario-a-querer-tirar-um-curso-superior-1632786). Urgem medidas para combater duas das razões apontadas para esta situação: “Dificuldades económicas” e “Não gostar de estudar”.

Além das bolsas aos estudantes que o justifiquem existem medidas, várias também já aqui identificadas, que se exigem até por compromissos políticos assumidos por Portugal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *