OCDE 2012

Acabam de ser publicados os novos indicadores da OCDE de 2012 sobre Educação (disponível em: http://www.oecd.org/edu/EAG%202012_e-book_EN_200912.pdf). Desta visão muito completa sobre os vários países da OCDE e de outros destaco:

  • Portugal está abaixo da média em muitos dos indicadores. Em alguns casos há muito trabalho a fazer; por exemplo, na página 31 está: “No country has seen growth above 5% for upper secondary and post-secondary, non-tertiary attainment. Only Portugal has seen growth rates above 4%.”
  • Em alguns casos os dados são, no mínimo, surpreendentes; ver por exemplo o gráfico da página 40 sobre as taxas de término do Ensino Secundário! Contudo, na página 108 está: “In Italy, Portugal, Turkey and the United States (lower left quadrant), more than 40% of young people from low educational backgrounds have not completed upper secondary education, and less than 20% of those young people have enrolled in tertiary education.”
  • Neste documento é dada relevância às nossas “novas oportunidades”. Todavia, como já aqui escrevi, é necessário um estudo rigoroso sobre o modo com funcionou, em todo o país, os resultados alcançados e fazer uma avaliação das aprendizagens realmente conseguidas!
  • A Educação vale a pena! Por exemplo, na página 163, confirma-se que: “In Austria, Ireland, Norway, Portugal, the United Kingdom and the United States, a man with an upper secondary or post-secondary non-tertiary education can expect a gross earnings premium of more than USD 200 000 over his working life, compared with a man who has not attained that level of education.”

IMG_3806

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *