Atraso(s)

Agora que vamos entrar na hora de inverno e que os relógios atrasam uma hora mantenho a esperança que a atual situação económica e social não comprometa o nosso futuro coletivo e atraso(s) estrutural(ais) comprometedores, os quais venham a revelar que todos estes sacrifícios e esforços estão a ser ou foram em vão.

Pese embora algumas evidências de alguma retoma económica os dados  e notícias que esta semana foram conhecidos são preocupantes. Entre estes destaco:

  • Aumento da nossa dívida pública;
  • Reitores afirmarem que os cortes de 30 milhões tornam ingeríveis as Universidades;
  • Qualidade das Escolas de Lisboa, em um Estudo da Universidade de Aveiro, ser considerado “bastante preocupante”;
  • Ânimo e estado de espírito do país estar em crescente degradação;
  • Haver cada vez menos racionalidade no debate público e político!

A aposta na Educação é certamente uma (se não “a”) via para a melhoria desta situação e de todos os nossos níveis de literacia(s)!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *