Revistas EDS

Recebi do Professor Daniel Gil-Pérez e divulgo aqui duas revistas Espanholas sobre EDS – a 1ª é dedicada mais às questões ambientais e a segunda mais centrada na “Información y análisis para una ciudadanía comprometida”:

http://www.ambientum.com/alta_baja_boletin.asp. 

http://www.nuevatribuna.es/newsletter/

Boas leituras.

Ria de Aveiro, 30 de Outubro de 2011

 

Novos links

Inclui, na coluna direita ao fundo, novos links institucionais e de blogs. Entre estes destaco: “How We Learn: Research, News & Perspectives“.

Por falar em blogs incluo aqui também o link (http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-06092011-125914/pt-br.php) de uma disertação realizada no brasil sobre “Blog no ensino de ciências: uma ferramenta cultural influente na formação de identidades juvenis”.

Boas leituras!

Tavira em julho de 2011

TIC e PC

Como sugestões de leitura, aconselho alguns artigos que estão no site (http://www.laclo.org/laclo2011) do  “Sexto Congresso Latinoamericano de Objetos de Aprendizagem”, que decorreu na semana passada em Montevideo, no Uruguay.

Destaco dois artigos que se referem ao Pensamento crítico (de modo implícito):

O Papel das Ferramentas WEB 2.0 no Desenvolvimento 
de Novas Habilidades para Novos Estudantes e Novos Docentes
WebQuest: Artefato Educacional baseado nas tecnologias da Web 2.0

Boas leituras. Comentários?

Fome?

Por forma a serem tomadas medidas para ajudar a resolver a problemática da fome, especialmente no chamado Corno de África, junto-me aos que apelam a toda a ajuda, no novo vídeo: “The F Word: A fome é a obscenidade Real” (que incompreensivelmente foi proibido em Inglaterra). É também pedida a assinatura da petição aos líderes mundiais em: http://www.one.org/c/international/actnow/3835/

Tal como está no texto desta organização, as razões para a fome são complexas e as soluções são difíceis, especialmente na Somália. Todavia, não podemos perder de vista dois factos simples: (i) 1 030 mil crianças morreram em apenas 3 meses e mais de 12 milhões de pessoas estão em risco; e (ii) a fome não é uma catástrofe natural – a seca não tem que levar à fome.

Dê, pelo menos, este pequeno contributo!