Didática das Ciências

Venho publicitar e ainda apelar à participação (propostas de comunicação até dia 24 de janeiro) no 9º CONGRESSO INTERNACIONAL DE INVESTIGAÇÃO EM DIDÁTICA DAS CIÊNCIAS. Realiza-se de 9 a 12 de setembro na cidade de Girona, em Espanha.

Pode ver o Programa e toda a informação em: http://www.congresoenseciencias.com/PT/

Além do programa científico destaco o cultural e apresento, em seguida, um link com fotos desta bela cidade: Cidade de Girona. Ver também vídeo na coluna direita deste blog!

Inaceitável

Dois relatórios apresentados na última semana revelam dados inaceitáveis:

– metade dos alimentos produzidos no mundo são desperdiçados por não corresponderem às “normas”; é uma realidade – a aparência leva ao desperdício de 30 a 50% dos alimentos disponíveis!

– mais de metade dos países do mundo não são “livres”; há menos ditaduras que democracias, mas o nº destes países com liberdade de pensamento e expressão total é uma minoria – apenas 90.

A educação, nomeadamente para a cidadania, tem de incluir explicitamente e desde o 1º Ciclo do Ensino Básico também estas questões e as suas implicações sociais e éticas na vida do Ser Humano, qualquer que seja a região do planeta onde viva.

Londres, Dezembro de 2012
Londres, Dezembro de 2012

Educação e Professores

Em um blog sobre pensamento crítico não posso deixar de lamentar a sua quase ausência em um momento em que é absolutamente necessário! A falta de fundamentação, as opiniões valerem como factos, a ausência de rigor e a manipulação de informação são algumas das evidências que se vão relevando especialmente na comunicação social portuguesa.

Neste contexto está o relatório do FMI (versão em Português em http://aventadores.files.wordpress.com/2013/01/relatorio-fmi-traducao.pdf) o qual no que concerne à Educação tem várias omissões (como os resultados do TIMSS recentemente divulgados) e uma caracterização, pelo menos, pouco consentânea com a realidade nacional! Obviamente importa racionalizar processos e tornar mais eficaz o sistema educativo. Todavia, tal aplica-se a praticamente todas as áreas profissionais e existem maus profissionais em todas as classes.

Por isso, estando  em contacto com as escolas e a trabalhar e investigar sobre a formação de professores destaco resumidamente:

  • Os resultados educativos têm vindo a melhorar de modo consistente, como apontam quer os estudos internacionais TIMSS e PISA! Os investimentos e várias iniciativas, como por exemplo o Programa de Formação em Ensino Experimental das Ciências, para tal terão contribuído.
  • Pese embora o longo caminho de melhoria que temos de percorrer, os professores portugueses têm feito um esforço de melhoria das suas práticas e dos resultados efetivos no que se refere às aprendizagens dos seus alunos. Temos na investigação a divulgação de boas práticas e de vários professores altamente profissionais e que são uma amostra do que tem sido o esforço e a dedicação em um momento difícil como o que se vive atualmente. Só quem não conhece as condições de trabalhos dos professores em escolas públicas é que poderá propor, depois de várias medidas de fundamentação duvidosa, como aumento do número de alunos por turma, que termine a redução da componente letiva prevista no Estatuto da Carreira Docente.
  • Como se compreende que em 2012 já se tenha um dos mais baixos PIB na Educação na EU e se continue a propor o despedimentos de 50 mil professores? Porquê poupar anda mais na Educação se existem outras áreas onde tal é também possível e mesmo desejável (sendo a mais gritante as PPP)?

Se continuarem as decisões pouco fundamentadas sobre Educação vamos continuar a “empobrecer”! E as consequências só serão visíveis, como quase todas as mudanças em Educação, a longo e médio prazo.

Tribunal em Londres, Dezembro de 2012

Contributos

Novo ano, novo formato, novos desafios! E são precisos contributos.

Um deles prende-se com a discussão em torno da “Ciencia, tecnología e innovación para el desarrollo y la cohesión social” que a Organização dos Estados Ibero-Americanos (OEI) está a organizar. O documento está, na sua versão digital, em: http://www.oei.es/publicaciones/detalle_publicacion.php?id=135

No resumo desta obra pode ler-se:

“El documento que aquí se presenta tiene el propósito de constituir un aporte para una discusión amplia y generosa, cuyo resultado sea un diagnóstico compartido y un conjunto de propuestas que puedan transformarse en un programa común, en este momento histórico en el que se conmemoran los bicentenarios. El texto inicial ha sido elaborado por un grupo de expertos convocados por la Organización de Estados Iberoamericanos para la Educación, la Ciencia y la Cultura (OEI) a través del Observatorio de la Ciencia, la Tecnología y la Sociedad, dependiente del Centro de Altos Estudios Universitarios. A lo largo de los próximos meses será enriquecido, corregido y ajustado siguiendo las sugerencias que sean formuladas por un amplio número de colegas de Iberoamérica que serán invitados a emitir su opinión.”

Aproveito ainda para informar que a OEI está a dinamizar uma “Comunidade de Educadores para a Cultura Científica – CECC” à qual pode aceder e associar-se em: http://www.oei.es/comunicacionydivulgacion/cecc.php .

Bom ano de 2013 com bons contributos e propostas construtivas!