Esperança para 2014!

Neste ano que termina considero, no mínimo, preocupante o ambiente pouco racional que se vive na educação e que, face ao estado social e económico que toca à maioria dos portugueses e também os professores, não augura resultados positivos nas aprendizagens dos alunos. Neste lote está a Prova de Acesso à Docência e as últimas afirmações do Sr. Ministro sobre a formação de Professores; estas terão de ser fundamentadas, sob pena de comprometer a sua credibilidade. A este nível compartilho a maioria do referido no artigo de Maria Emília Brederode Santos que publicou nesta véspera de Natal no Público (ver em: http://www.publico.pt/sociedade/noticia/orgulho-e-preconceito-1617347).

Desejo que 2014 traga dignidade à profissão Docente e não posso deixar de concordar com o escrito na lição síntese das Provas de Agregação da Professora Cecília Galvão:

"Não me parece que algum pedagogo defenda, com a facilidade apontada aos fazedores de opinião, uma escola apenas lúdica, divertida, em que as aprendizagens se tornam superficialidade; esta é uma leitura apressada de quem não se esforçou por entender a verdadeira mensagem e que sofre daquilo que é imputado à escola. Basta dizer que estas ideias que correm nunca são fundamentadas, baseiam-se em opiniões dos próprios, fundadas numa escola que viveram, já fruto de imaginação destorcida" (2010, p. 7-8).

Como informação de esperança no futuro divulgo a Academy Cube (que está por exemplo em: https://www.facebook.com/academycubept) e que é uma plataforma que reúne todos sectores industriais, com necessidades de diplomados nas Instituições de Ensino Superior da Europa em ciências, engenharias, matemáticas e informática, permitindo identificar profissionais destas áreas. Aconselho a visualização das ofertas de emprego em: http://academy-cube.eu/job-offers/ .

Que 2014 seja melhor que o anterior!

Mandela

Dados os valores humanistas que representa(rá), neste momento, destaco da vida e obra de Nelson Mandela, que considero ter sido um pensador crítico, o facto de se ter mostrado um Ser Humano:

  • pacífico;
  • justo;
  • reconciliador;
  • alegre;
  • humilde;
  • com abertura de espírito e capaz de se colocar no papel do outro;
  • com esperança na humanidade e na melhoria de todos os seres humanos, independentemente da sua cor, credo e situação;

Este homem escreveu:

“A Educação é a mais poderosa arma que se pode usar para mudar o mundo”!

Uma das últimas fotos obtida em: http://www.celsius1414.com/wp-content/uploads/2013/12/Nelson-Mandela-Desktop-2013.jpg
Uma das últimas fotos de Mandela obtida em: http://www.celsius1414.com/wp-content/uploads/2013/12/Nelson-Mandela-Desktop-2013.jpg

Projeto de Timor

Foto retirada de: http://www.crup.pt/pt/imprensa-e-comunicacao/recortes-de-imprensa/3659-universidade-de-aveiro-apresenta-manuais-do-ensino-secundario-ao-ministro-de-timor-leste-
Foto retirada de: http://www.crup.pt/pt/imprensa-e-comunicacao/recortes-de-imprensa/3659-universidade-de-aveiro-apresenta-manuais-do-ensino-secundario-ao-ministro-de-timor-leste-

O Projeto de Reestruturação Curricular do Ensino Secundário Geral em Timor-Leste que envolve um conjunto de organismos, como o Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento (IPAD), a FCT, a Fundação Calouste Gulbenkian, o Ministério da Educação de Timor-Leste e a Universidade de Aveiro, decorreu entre janeiro de 2010 e março de 2013.  Consistiu na conceção de um Plano Curricular para o Ensino Secundário Geral em Timor-Leste (10.º, 11.º e 12.º anos) e de Programas, Manuais do Aluno e Guias do Professor para cada um dos três anos, para cada disciplina. Destaco deste grandioso projeto os guias do professor e do aluno. Consultar, por exemplo os Guias do Professor – 10.º ano em: http://www.ua.pt/esgtimor/PageText.aspx?id=17681

Para todo este trabalho foi constituída uma equipa multidisciplinar, abrangendo catorze áreas de conhecimento que integram o Plano Curricular do Ensino Secundário Geral e envolvendo cerca de 60 especialistas. Toda esta equipa exigiu um esforço enorme de Coordenação por parte da Professora Doutora Isabel P. Martins e do Dr. Ângelo Ferreira.

Considero que este projeto é um bom exemplo de uma rede de trabalho de variados especialistas e um exemplo que deveria ser seguido no desenvolvimento curricular e respetivos manuais por vários países, incluindo o nosso próprio. Parabéns à coordenadora e a todos os envolvidos.