Arquivo de etiquetas: Educação e Didáctica das Ciências

Encontros Científicos

Divulga-se aqui e apela-se à participação em dois Encontros:

  • XVII ENEC 2017 | I SIEC: Educação em Ciências em múltiplos contextos, que se realiza nos dias 14, 15 e 16 de setembro de 2017 na Escola Superior de Educação de Viana do Castelo . Estes será antecedido pela II Escola de Doutoramento ENEC mantendo os objetivos de criar um espaço para partilhar e discutir projetos de investigação em curso.  Poderá encontrar informação mais detalhada no site do encontro http://www.ipvc.pt/xviienec2017.

  • O outro que aqui se divulga é o II Encontro Nacional de Jovens Investigadores em Educação que se realizará na Universidade do Minho entre 2 e 3 de Junho: http://www.enjie.pt/# . A data limite para submissão de propostas é 6 de março (NORMAS DE SUBMISSÃO em: http://www.enjie.pt/docs/normas.pdf)

 

Educação CTS em 2016

Venho agora divulgar o N.º 2 do Boletim da AIA-CTS, o qual está publicado no site desta Associação sem fins lucrativos (http://aia-cts.web.ua.pt/wp-content/uploads/2015/09/AIA-CTS_Boletim_n2.pdf).

Tal como está na página 7 deste boletim aproveito este espaço para apelar à divulgação alargada do V SIACTS (http://seminariocts2016.web.ua.pt/) nas vossas instituições e contactos e particularmente que o recebimento dos resumos dos trabalhos, simpósios e posters decorrerá até ao final deste mês – 31 de outubro de 2015.

A seguir está o cartaz deste evento internacional que decorrerá na Universidade de Aveiro de 4 a 6 de julho de 2016.

cartaz_seminárioCTS_07setembro-01

NGSS

Os NGSS – The Next Generation Science Standards  dos EUA são as novas linhas de orientação curricular que foram, desde 2011, sendo sucessivamente discutidas com a participação de toda a sociedade e se apresentam como uma versão para ser agora operacionalizada e plasmada pelos vários estados daquele vasto país (http://www.nextgenscience.org/).

Existem outros e vários sites que os apresentam e descrevem e já tentam operacionalizar como por exemplo:

http://www.nap.edu/openbook.php?record_id=18290&page=R3

http://www.nextgenscience.org/search-standards-dci

http://ngss.nsta.org/about-the-next-generation-science-standards-2/

http://www.cde.ca.gov/pd/ca/sc/ngssintrod.asp

De uma primeira análise deste documento saliento:

  • O modo como está claro o arranjo de todas as áreas disciplinares ao longo de todo o ensino básico (elementar) e secundário (ver 2º site acima);
  • A Framework for K-12 Science Education que foi previamente publicada em livro e que está sintetizada em um vídeo (disponível ao fundo do link seguinte: http://sites.nationalacademies.org/dbasse/bose/framework_k12_science/index.htm
  •  A visão que está inerente a este Framework é que os estudantes devem envolver-se em 3 dimensões: (i) Práticas de Ciências e de Engenharia; (ii) em Conceitos que se cruzam; e (iii) Ideias disciplinares centrais (core).  A ênfase está nos conhecimentos, capacidades de pensamento, como a do crítico e criativo, e em atitudes para e sobre a Ciência.
  • Uma adequada visão sobre a avaliação e que está patente no livro Developing Assessments for the Next Generation Science Standards, publicado em 2013,develops an approach to science assessment to meet the vision of science education for the future as it has been elaborated in A Framework for K-12 Science Education (Framework) and Next Generation Science Standards (NGSS).

    Não temos de fazer cópias! Mas, em Portugal foi feito um percurso em outro sentido! Porquê? Qual a fundamentação para esta opção? Porque continuamos com um programa de Estudo do Meio (1º CEB) e de Ciências do 2ºCEB com mais de 20 anos?

XV ENEC

Serve este post para divulgar e apelar à participação no XV Encontro Nacional de Educação em Ciência (ENEC) que se realizará em Faro (http://www.xvenec2014.com/) de 2 a 5 de março de 2014.

Este procura ser um espaço de:

  • divulgação da investigação nesta área do conhecimento; 
  • reflexão sobre as problemáticas atuais na educação em ciência, na escola e na sociedade;
  • reflexão sobre o conhecimento profissional dos educadores, sobre as suas práticas, os contextos e os recursos para a educação em ciência.

As áreas temáticas são diversificadas:

Conhecimento e desenvolvimento profissional de educadores e professores
Currículo e políticas educativas
Relação entre escola e comunidade
Ciências em contextos com especificidades
Ciências em diálogo com artes, literatura e sociedade
Tecnologia educativa
História e filosofia das ciências
Inovação didática em ciências físicas e naturais
Práticas educativas em ciências
Divulgação científica
Educação ambiental
Educação para a saúde

De entre as datas importantes destaco a da submissão de resumos que é até ao final de Novembro!

Parecer e Novas Metas de Ciências

Na sequência da discussão pública das propostas de Metas Curriculares de Ciências Naturais  e de Físico-Química, um grupo de docentes e Investigadores da área das Ciências produziu dois pareceres sobre cada uma delas que aqui se anexam (Análise de metas curriculares de Ciências Naturais e Análise_MetasCurriculares_CFQ).

Não sei se estes e outros pareceres foram tidos em conta, até porque desconheço uma resposta aos mesmos. O que posso avançar é que foram logo em seguida homologadas, e estão no site do Ministério da Educação (http://www.dge.mec.pt/index.php?s=noticias&noticia=396).

Imagina_Fotos_Página_11

 

Metas de Ciências

Estão em fase de discussão pública as propostas de Metas Curriculares de Ciências Naturaishttp://www.dgidc.min-edu.pt/index.php?s=noticias&noticia=390 (5º ao 8º ano de escolaridade) e de outras disciplinas do 2º e 3º Ciclos do Ensino Básico (CEB).

Apelo a todos (Professores, Pais, investigadores, …) que participem nesta discussão  até ao dia 25 de Março de 2013. Todos os contributos deverão ser enviados para o endereço de e-mail: metas.curriculares@mec.gov.pt.

Considero, ainda decorrente de uma primeira leitura das mesmas, que se perde mais uma oportunidade de fazer um novo programa, dado que, por exemplo, o do 2º CEB tem mais de 20 anos. Esta operacionalização do mesmo serve o quê? Quem? Para quê? …

Seria pois importante perceber a matriz, princípios e investigações recentes nesta área que foram tidas em conta no desenvolvimento deste trabalho que agora está à discussão!

Museu de História Natural, Londres - Dezembro de 2012
Museu de História Natural, Londres – Dezembro de 2012

Didática das Ciências

Venho publicitar e ainda apelar à participação (propostas de comunicação até dia 24 de janeiro) no 9º CONGRESSO INTERNACIONAL DE INVESTIGAÇÃO EM DIDÁTICA DAS CIÊNCIAS. Realiza-se de 9 a 12 de setembro na cidade de Girona, em Espanha.

Pode ver o Programa e toda a informação em: http://www.congresoenseciencias.com/PT/

Além do programa científico destaco o cultural e apresento, em seguida, um link com fotos desta bela cidade: Cidade de Girona. Ver também vídeo na coluna direita deste blog!

Nova publicação

Acabou de ser publicado pelo Ministério da Educação mais um guião da coleção “Explorando…”. É o nº 8 – “A Complexidade do Corpo Humano” (Guião Didático para Professores) que está em pdf em: http://www.dgidc.min-edu.pt/outrosprojetos/index.php?s=directorio&pid=94 (último livro ao fundo do menu).

Destaco a abordagem bastante arrojada face às convencionais formas de abordar esta temática (ver as diferenças com a maioria dos manuais escolares do 1º ao 3º Ciclo do Ensino Básico-CEB) e a forte vinculação à perspetiva CTS.  Muitas das atividades propostas são um desafio para os Professores, especialmente do 1º e 2º CEB e, mesmo sem a formação de suporte que estava subjacente à utilização destes guiões, um incentivo a uma educação em Ciências de qualidade e com significado para os alunos nos primeiros anos de escolaridade.

Muito gostaria que quem implementasse alguma ou várias destas atividades, como desejável, pudesse aqui partilhar essas experiências!

Estudo do Impacte do PFEEC

A DGE do Ministério da Educação (ME) acaba de disponibilizar o Relatório do Estudo de Avaliação do Impacte do Programa de Formação em Ensino Experimental das Ciências para Professores do 1.º Ciclo do Ensino Básico (PFEEC); este pode ser consultado em:

http://www.dgidc.min-edu.pt/outrosprojetos/index.php?s=directorio&pid=203#i

O trabalho foi concluído e entregue no ME-DGIDC (à data) em Dezembro de 2011. O relatório final que agora se apresenta é o resultado desse estudo, o qual foi coordenado pela Professora Isabel Martins, a quem competiu constituir e dirigir a equipa de investigação, à qual pertenci.

Tendo em conta o conhecimento científico-pedagógico proporcionado aos professores por este Programa, bem como o apetrechamento das escolas envolvidas e os recursos produzidos, o ME considerou importante levar a efeito um estudo, que permitisse avaliar o seu impacte, entre outros, nas práticas docentes e nos resultados de aprendizagens dos alunos.

Recorde-se que o PFEEC  se desenvolveu ao longo de quatro anos letivos, entre 2006 e 2010. Todos os materiais produzidos no âmbito deste Programa foram sendo disponibilizados e estão ao dispor de toda a comunidade educativa, na página da DGE, podendo ser utilizados na Formação de Professores bem como na prática letiva dos professores deste e outros níveis de ensino. Aliás, dentro em breve (depois voltarei aqui a divulgar) será publicado o guião nº 8!

Este estudo de avaliação, conduzido a nível nacional, foi desenvolvido e o relatório que se apresenta incluiu os resultados e conclusões alcançados. Pese embora a sua extensão que comentários se podem avançar?

Ciências e Educadores

Acaba de ser divulgada na net (ver em: http://bibliotecadigital.ipb.pt/bitstream/10198/6338/3/ActasENEC.pdf) o texto de uma comunicação, apresentada no último ENEC que se realizou em Braga, de título:

Concepção de Trabalho Experimental de educadores de infância e as suas 
práticas didáctico-pedagógicas

Este é uma parte do Doutoramento da docente do Instituto Politécnico de Bragança Maria José Rodrigues que tive o gosto de orientar.

Boas leituras!

Julho de 2011, Tavira

Leituras sobre PC

Acaba de ser publicada uma nova revista do Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales e que é dedicada ao Pensamento Crítico. Pode-se aceder ao documento em:

http://bibliotecavirtual.clacso.org.ar/ar/libros/osal/osal30/osal30.pdf#page=10

Aproveito também para divulgar as Atas do V Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências do Brasil que está em: http://www.nutes.ufrj.br/abrapec/venpec/conteudo/

Neste, destaco até pela referência às duas temáticas deste Blog CTS/PC o artigo:

“Enfoque cts: repercussões de uma prática pedagógica transformadora” (p. 436 das Atas).

Por fim, destaco o artigo, do último número da Revista Brasileira Educação e Pesquisa:

O portefólio na formação e avaliação profissional de professores”

que está em:

http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1517-97022011000300006&script=sci_arttext

Boas leituras.

Recomendações

Farol da Barra, 30 de Janeiro de 2011

No seu último relatório (http://royalsociety.org/state-of-the-Nation-Science-and-Mathematics-Education-5-14/) a prestigiada e mais antiga sociedade científica do mundo – Royal Society do Reino Unido faz o ponto de situação no que concerne à Educação em Ciências e Matemática nos primeiros anos de escolaridade (5 aos 14 anos, o que corresponde na essência ao Ensino Básico Português). Deste destaco aqui algumas das recomendações que considero também se aplicarem ao nosso país:

  • Aumentar os fundos e recursos para um continuado desenvolvimento profissional dos professores em Ciências e Matemática;
  • Assegurar uma política nacional para a Educação em Ciências baseada em evidências da investigação e das práticas identificadas como efectivas;
  • Encorajar e aumentar a investigação focada no desenvolvimento dos conhecimentos e capacidades dos alunos em Ciências;
  • Providenciar o acesso de cada escola a especialistas em Ciência; e
  • Focar a avaliação na promoção do sucesso educativo mais do que em medir o sucesso.

2 Congressos em 2009

Venho por este meio destacar dois congressos / encontros relacionados com a Educação / Didáctica das Ciências que se realizam em 2009 (ambos em Setembro):