Arquivo de etiquetas: Ética. Pensamento Crítico

Pensar em Comunidade

Venho aqui divulgar o Encontro “Filosofia para Crianças e Adolescentes: aprender a pensar em comunidade”, que se realizará na Ilha Terceira dos Açores. Além da Call for Submissions (divulgada também através do link: https://docs.google.com/file/d/0B7zAkuNYBchQZHJabURFMkJwNjQ/edit ), esta realização do  Centro de Estudos Filosóficos da Universidade dos Açores, que irá promover em Angra do Heroísmo, no próximo mês de junho 2014, centra-se numa área que  é fundamental para a promoção do pensar em geral e do pensamento crítico em particular.

Pelo que faço apelo à participação e desejo que o  encontro seja produtivo e traga contributos relevantes nesta área.

Luanda, janeiro de 2014
Luanda, janeiro de 2014

 

Diferentes ângulos educativos

O tempo é inexorável. Após o último post houve vários assuntos ligados à educação que mereceram atenção e exigiam alguma reflexão aqui. Não tenho a veleidade de os tratar todos mas gostaria de os sintetizar com ilustração de alguns bons artigos de opinião que foram sendo publicados e divulgados na comunicação social portuguesa.

Destaco aqui 3:

  1. A investigação realizada na Universidade de Aveiro por Patrícia Silva veio apontar com clareza que os interesses partidários estão na base das nomeações para a administração pública. Além da consulta, logo que seja disponibilizada, do repositório da UA – ria.ua.pt aconselho a leitura do Jornal Online da UA (https://uaonline.ua.pt/pub/detail.asp?c=37282) e o excelente artigo de Manuel Loff sobre “Os novos condes de Abranhos” (ler em: http://www.publico.pt/politica/noticia/os-novos-condes-de-abranhos-1624328).
  2. A relação entre o sucesso educativo e os ambientes sócio económicos e culturais dos alunos e suas famílias tem vindo a ser reforçada. Aconselho dois artigos – a análise da OCDE aos últimos resultados do PISA, que está bem resumida em: http://www.publico.pt/sociedade/noticia/tal-pai-tal-filho-1625982 e as condições e caraterísticas da família como fator sucesso educativo e de riqueza de um país, que é reforçada em http://rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=1350&did=140249.
  3. As praxes. Assumo que sou contra tudo o que possa ofender a dignidade humana! Mas sou a favor de práticas integração criativas, solidárias e que permitam a coesão de grupo, como também tem acontecido (mas estimo que em número reduzido) em algumas praxes do ensino superior. A propósito de toda esta tragédia do Meco, não posso deixar de recomendar o artigo “Praxes do Meco: a educação ou no reino da estupidez” que foi também publicado no jornal público em: http://www.publico.pt/sociedade/noticia/praxes-do-meco-a-educacao-ou-no-reino-da-estupidez-1623938 .

O que pensa(m) sobre estes assuntos?

Tundavala em Angola, 2013.
Tundavala em Angola, 2013.

Seminário Internacional Pensamento Crítico na Educação

cimoCartaz

Vai realizar-se o I Seminário Internacional ‘Pensamento Crítico na Educação: Investigação, Formação e Perspetivas Futuras’, nos dias 1 e 2 de julho de 2013, no Departamento de Educação da Universidade de Aveiro. O referido seminário pretende abranger os vários ciclos de Ensino (do Pré-escolar ao Ensino Superior) e diferentes áreas disciplinares, destinando-se a professores/educadores, formadores e investigadores que pretendem iniciar ou aprofundar a reflexão e/ou investigação sobre o Pensamento Crítico na Educação.

 São Datas importantes:

30 de abril de 2013 Envio de propostas
21 de junho de 2013 Inscrições e Envio dos textos definitivos

Para saber mais informações e/ou para se inscrever, poderá consultar o website do evento em: http://redepensamentocritico.web.ua.pt/

________________________________________________________________________

We would like to inform you that the I International Seminar Critical Thinking in Education: Research, Training and Future Prospects’ will take place on 1-2 July 2013, in the Department of Education at the University of Aveiro, Portugal. This seminar aims at covering the different education cycles (from pre-school to higher education) and the different disciplinary areas and it is intended for teachers/educators and researchers who wish to start or deepen the reflection or research on Critical Thinking in Education.

Important Dates:

30 April 2013               Submission of proposals

21 June 2013              Registration and Submission of definitive texts

For further information or for registration, please visit the website of the event at: http://redepensamentocritico.web.ua.pt/

 

PC na TV

Serve este para manifestar satisfação e divulgar, para quem não viu, o programa da televisão “Sociedade Civil” da RTP2 sobre “Pensamento Crítico” (ver em: http://vimeo.com/58350384).

Em cerca de 1 h e 20 min são discutidas diferentes perspetivas de PC e especialmente da sua relação com as Tecnologias da sociedade atual. Existem neste várias questões controversas e que poderão ser discutidas. Do mesmo modo, alguma da linguagem usada e modo como as questões didáticas foram tratadas merecem a minha discordância.

Estamos todos de acordo: “Pensamento Crítico tem de ser um foco da educação mais explícito e não deve começar só no Ensino Superior”.

Fome?

Por forma a serem tomadas medidas para ajudar a resolver a problemática da fome, especialmente no chamado Corno de África, junto-me aos que apelam a toda a ajuda, no novo vídeo: “The F Word: A fome é a obscenidade Real” (que incompreensivelmente foi proibido em Inglaterra). É também pedida a assinatura da petição aos líderes mundiais em: http://www.one.org/c/international/actnow/3835/

Tal como está no texto desta organização, as razões para a fome são complexas e as soluções são difíceis, especialmente na Somália. Todavia, não podemos perder de vista dois factos simples: (i) 1 030 mil crianças morreram em apenas 3 meses e mais de 12 milhões de pessoas estão em risco; e (ii) a fome não é uma catástrofe natural – a seca não tem que levar à fome.

Dê, pelo menos, este pequeno contributo!

Ética e Pensamento Crítico

 

porto_de_aveiro.jpg

Entrada do Porto de Aveiro e Barra

Vivemos tempos complexos. São muito notórias as dificuldades que enfrentamos: económicas, sociais / relacionais, comunicacionais, …

O actual panorama político-partidário e desportivo português tem sido prolixo em evidenciar esta realidade! Sem particularizar ou exemplificar sinto que, profissionalmente, devo destacar:

– a ausência, muitas vezes assustadora, do uso de capacidades de pensamento crítico, como a não identificação e reacção a falácias, como o “ataque pessoal” ou o “apelo à autoridade”;

– os valores e/ou atitudes  revelados e assumidos por agentes daqueles contextos não me parecem cumprir os requisitos inerentes à ética de uma sociedade democrática, como a que está estipulada na constituição Portuguesa (esta afirmação dará uma boa discussão!);

Quem, como eu, se preocupa em formar e educar tem, actualmente, um desafio difícil e, talvez como nunca, desgastante! Não será tempo de nos comprometermos a melhorar e apresentar propostas e soluções para esta realidade?

O diagnóstico está globalmente feito e os problemas, quase todos, identificados, alguns deles neste blog. Por isso, pretendo continuar a contribuir para a melhoria das dificuldades e problemas referidos. No caso da “Educação” é nisso que me concentrarei também neste blog e nos próximos artigos.

Para tal conto também com uma participação mais assumida (confirmo e agradeço a recepção dos e-mails a comentar alguns destes artigos). Por que será difícil assumirmos publicamente aquilo em que acreditamos (uma das essências do pensamento crítico)?