Dissertações

Aqui ficam algumas dissertações sobre CTS e PC que orientei e que estão disponíveis para todos os interessados em http://biblioteca.sinbad.ua.pt/Teses/:

sinbad.jpg

Beatriz Maria da Costa Gomes no Mestrado em Gestão Curricular do Departamento de Educação da Universidade de Aveiro, intitulada “Desenvolvimento de um programa de formação de professores do 2º CEB em Ciências” (aprovada em 4 de Junho de 2010).

Carla Maria Pires Reis no Mestrado em Gestão Curricular do Departamento de Educação da Universidade de Aveiro, intitulada “Desenvolvimento de recursos didácticos em ciências para professores do 2º CEB” (aprovada em 4 de Junho de 2010).

Cristina Patrícia Tavares Simões (co-orientação com o Professor António Moreira) no Mestrado em Multimédia em educação do DTE/DECA da UA, intitulada “As TIC como recurso didáctico em contextos de exploração das ciências experimentais” (aprovada em 12 de Abril de 2010).

Paula Marlene da Silva Moreira no Mestrado em Educação em Ciências no 1º ciclo do Ensino Básico do Departamento de Didáctica e Tecnologia Educativa da Universidade de Aveiro, intitulada: “Avaliação das aprendizagens dos alunos do 1º CEB: Impacte da Formação em Ensino Experimental das Ciências:  desenvolvimento de instrumentos de observação e inquérito” (aprovada em 23 de Julho de 2009).

Maria Pedro Almeida Neves Ferreira da Silva no Mestrado em Educação em Ciências no 1º ciclo do Ensino Básico do Departamento de Didáctica e Tecnologia Educativa da Universidade de Aveiro, intitulada “Avaliação das aprendizagens dos alunos do 1º CEB: Impacte da Formação em Ensino Experimental das Ciências:  desenvolvimento de um teste criterial” (aprovada em 23 de Julho de 2009).

Nuno Miguel de Sousa Gonçalves no Mestrado em Educação em Ciências no 1º ciclo do Ensino Básico do Departamento de Didáctica e Tecnologia Educativa [DTE] da Universidade de Aveiro [UA], intitulada “Recursos didácticos de cariz CTS para a educação não-formal de ciências” (aprovada em 18 de Maio de 2009).

Susana Alexandre dos Reis no Mestrado em Supervisão do DTE-UA, intitulada “Formação contínua de professores do 1º CEB em Ensino Experimental das Ciências” (aprovada a 17 de Julho  de 2008).

Luís Filipe Torres Moreira no Mestrado em Comunicação e Educação em Ciência da Secção Autónoma de Ciências Sociais, Jurídicas e Políticas da UA, intitulada “Aprendizagem das Ciências no 3ª CEB numa perspectiva CTS/PC em contexto não-formal” (aprovada em 17 de Julho de 2008).

Luísa Maria Paiva Travassos Martins no Mestrado em Supervisão do DTE-UA intitulada “Formação contínua de professores do 1º CEB em Ensino Experimental das Ciências” (aprovada a 24 de Julho  de 2007).

Ticiana de Astrogildo e Trez (co-orientação com o Professor Júlio Pedrosa) no Mestrado em Comunicação e Educação em Ciência da Secção Autónoma de Ciências Sociais, Jurídicas e Políticas da UA, intitulada “Concepção e práticas CTS dos professores de uma escola inovadora” (aprovada em 19 de Julho de 2007).

Isabel Maria dos Santos Pereira (co-orientação com Professora Nilza Costa) no Mestrado em Gestão Curricular do DTE/DCE-UA, intitulada “A criatividade em manuais escolares de Ciências do Ensino Básico“ (aprovada em 18 de Julho de 2007).

Cecília Vieira Guerra (co-orientação com Professora Maria João Loureiro) no Mestrado em Comunicação e Educação em Ciência da Secção Autónoma de Ciências Sociais, Jurídicas e Políticas da UA, intitulada “Avaliação do Storyboard e da metodologia de desenvolvimento do courseware Sere“ (aprovada em 17 de Julho de 2007).

Sílvia Mariana da Rocha Barbosa no Mestrado em Supervisão do DTE-UA, intitulada “Supervisão e Formação em ensino experimental das Ciências no 1º Ciclo” (aprovada a 11 de Julho  de 2007).

Renata Maria Costa Fernandes no Mestrado em Supervisão do DTE-UA intitulada “Estratégias de ensino/aprendizagem das Ciências: contributos da formação de professores do 1º CEB” (aprovada a 11 de Julho  de 2007).

Ana Sofia Gonçalves Costa no Mestrado em Educação em Ciências no 1º ciclo do Ensino Básico do DTE-UA, intitulada “Pensamento Crítico: Articulação entre a educação não-formal e formal em Ciências” ( aprovada a 4 de Junho de 2007).

Daniel Filipe Ferreira Alves no Mestrado em Educação em Ciências no 1º ciclo do Ensino Básico do DTE-UA, intitulada “Os manuais escolares de Estudo do Meio, educação CTS e pensamento crítico” (aprovada em 19 de Julho de 2005).

Jorge Fernando Marques de Almeida no Mestrado em Educação em Ciências no 1º ciclo do Ensino Básico do DTE-UA, intitulada “Concepções e Práticas de Professores do 1º e 2º Ciclos do EB sobre CTS” (aprovada em 29 de Setembro de 2005).

Participação

A comissão científica do II SIACTS-EC (SEMINÁRIO IBERO-AMERICANO CIÊNCIA-TECNOLOGIA-SOCIEDADE NO ENSINO DAS CIÊNCIAS) prorrogou o prazo para submissão de trabalhos para o dia 17/02/2010.
Informações sobre submissão de trabalhos e inscrição no evento estão disponíveis no site http://www.finatec.org.br/eventos/siacts/. Outra informação sobre este Seminário está em outro artigo deste blog de título “II SIACTS”.

Apelo, pois, que todos os que têm realizados investigação em torno da Educação CTS apresentem propostas com o seu trabalho.

site_iisiacts.jpeg

II SIACTS

Vai realizar-se de 19 a 21 de Julho de 2010 na Universidade de Brasília – Brasil, o II SEMINÁRIO IBERO-AMERICANO CIÊNCIA-TECNOLOGIA-SOCIEDADE NO ENSINO DAS CIÊNCIAS [II SIACTS EC]
sob o tema: “Educação para uma nova ordem socioambiental no contexto da crise global”. Toda a informação pode ser consultada em: http://www.finatec.org.br/eventos/siacts/.
De entre esta destaco as “Datas”:
Submissão de trabalhos: 25/11/2009 a 25/01/2010
Último dia para inscrição com desconto: 19/04/2010.

site_iisiacts.jpeg

Batata

Já que no artigo anterior falei da iniciativa deste ano não devo deixar passar mais tempo para aqui também referenciar que 2008 foi o Ano Internacional da Batata. Esta iniciativa da Organização das Nações Unidas (ONU), para recordar que o terceiro alimento mais importante do mundo (só ultrapassado pelo arroz e trigo) pode ser a solução para a fome e a pobreza de parte substancial dos Seres Humanos do planeta não foi, pelo menos em Portugal e de forma visível, muito divulgada e menos ainda celebrada. A importância deste alimento e do destaque dado advém essencialmente de três razões:

  1. o seu cultivo permite a produção de mais alimento em menos tempo,
  2. adapta-se aos climas mais difíceis e
  3. necessita de pouco solo para crescer.

Aproveitando esta oportunidade e porque pode ser um bom contexto para uma educação CTS, destaco alguns factos e informações sobre a batata:

·         é rica em proteínas, vitaminas B e C, ferro, magnésio e potásio;
·         é um tubercúlo de um planta herbácea, que consegue viver durante cerca de um ano atingindo, por norma, um metro de altura;
·         parece ter sido oriunda do Perú e Bolívia e ter alimentado os Índios, tendo mesmo dado origem à cidade de Cuzco; foram os navegadores Portugueses e Espanhóis que a troxeram para a Península no século XVI e daí foi sendo distribuída por toda a Europa; destaca-se, na sua história, que no século XIX foi atingida pela peste e tal provocou fome e muitas mortes, especialmente entre os Irlandeses;
·         existem cerca de 7500 variedades que se diferenciam principalmente pelo tamanho, cor, textura, forma e sabor; existem cerca de 200 espécies silvestres e outras já resultantes da engenharia genética;
·         podem ser confeccionadas de 1001 maneiras e têm muito pouca gordura, mas o modo como se cozinham pode ser mais ou menos energética; por exemplo, 100 gr de batatas cozidas podem fornecer 80 a 90 kilocalorias, enquanto que a mesma massa se for frita pode fornecer 500 kcal;
·         conservam-se melhor em lugares escuros e frescos, em torno dos 10°C;
·         foi o 1º vegetal cultivado pela NASA no espaço para servir de alimento em missões de longa duração.

Actas do Seminário CTS

Agora que foram disponibilizadas on-line não posso deixar passar a oportunidade de divulgar o site da Universidade de Aveiro (http://www.dte.ua.pt/PageText.aspx?id=7503) onde se podem encontrar as actas e as conclusões do:

V Seminário Ibérico / I Seminário Ibero-americano

Ciência-Tecnologia-Sociedade no Ensino das Ciências
Educação Científica e Desenvolvimento Sustentável

 Nas actas encontram-se os textos das várias conferências, comunicações convidadas, painéis, oficinas práticas e Posters que, como já escrevi em um artigo anterior deste blog, se realizou em Julho de 2008 na Universidade de Aveiro. São uma mostra bem interessante da diversidade desta comunidade de investigadores, professores, formadores de professores e interessados nas interacções Ciência-Tecnologia-Sociedade. Por exemplo, o texto da conferência de abertura sobre:

Riscos de insustentabilidade. Quais os caminhos para um desenvolvimento sustentável? de Filipe Duarte Santos

além do interesse global de que se reveste possui muita da informação científica e técnica usada no livro O Sétimo Selo de José Rodrigues dos Santos publicado em 2007; este romance centra-se em torno das questões do aquecimento global e na sua relação com o petróleo como fonte de energia.

Boas leituras!

Seminário CTS

Realizou-se de 3 a 5 de Julho de 2008, na Universidade de Aveiro, o V Seminário Ibérico / I Ibero-americano CTS no ensino das Ciências sob o tema: “Educação Científica e Desenvolvimento Sustentável”. Como elemento de Comissão Organizadora e Científica não vou fazer apreciações sobre o mesmo e a sua qualidade; aliás a avaliação do Seminário foi realizada por um conjunto de investigadores independentes do Seminário e pertencentes ao Centro de Investigação Didáctica e Tecnologia na Formação de Formadores [CIDTFF] e será divulgada no site do mesmo (http://www.dte.ua.pt/PageText.aspx?id=7503). Do diversificado programa científico do seminário ressalto as Actas (em CD-ROM) onde se incluíram os textos de todas as conferências, comunicações convidadas, painéis, oficinas práticas e posters. Do mesmo sistematizo a seguir a sua sequência organizativa:

Quinta-feira 3 Julho 2008

8h30 Entrega de Documentação e afixação de Posters
9h30 Sessão de Abertura
10h00 Conferência de Abertura
Riscos de insustentabilidade. Quais os caminhos para um desenvolvimento sustentável?
Filipe Duarte SantosModeradora: Isabel P. Martins
11h00 Pausa para café
11h30 Comunicações ConvidadasAno Internacional do Planeta Terra e Educação para a SustentabilidadeM. Helena HenriquesCiência e sociedade – formação de professores de matemática através de problemas históricosFátima Regina Jorge, Fátima Paixão e Isabel CabritaModeradora: Amparo Vilches
13h00 Almoço
14h30 Comunicação Convidada¿Quién tiene razón y por qué? Aprender a dudar y a decidir a partir de la lectura crítica de textos de ciencias Mercè IzquierdoModeradora: Fátima Paixão
15h00 Painel 1Literacia e Educação para o Desenvolvi­mento Sustentável – Décadas para reflexão e acçãoParticipantes: Amparo Vilches, Francisco Martínez, M. Arminda Pedrosa e Patrícia SáCoordenadores: Daniel Gil-Pérez / João Praia
16h30 Pausa para café
17h00 –– 18h30 Oficinas Práticas (nove oficinas em paralelo )

 

Sexta-feira 4 Julho 2008

9h00 Comunicações ConvidadasPromoção do interesse e da relevância do ensino da ciência através da discussão de controvérsias sociocientíficasCecília Galvão e Pedro ReisCompetencia científica y actividades de aula Juana Nieda Climántica, Educação Ambiental e mudanças climáticasFrancisco Soñora LunaModerador: Fátima Paixão
10h30 Apresentação e Discussão de PostersModeradores: Fátima Paixão e Ángel Vázquez
11h00 Pausa para café
11h30 Painel 2 Integração de conteúdos CTS: dos currículos às práticas em sala de aulaParticipantes: Alcina Mendes, Ana Melo, Cristina Rueda, Miguel Ángel Gómez Crespo e Sílvia LopeCoordenador: Aureli Caamaño
13h00 Almoço
14h30 Comunicações ConvidadasEscuela, Tecnologías y Desarrollo Sostenible: La UNESCO y las competencias tecnológicas del profesoradoJosé Antonio Ortega CarrilloPercursos na Formação de Professores de Ciências / QuímicaIsabel Sofia Rebelo Moderador: Rui M. Vieira

Sábado 5 Julho 2008

9h00 Painel 3As revistas de educação em ciências na investigação, na formação e na práticaParticipantes: Aureli Caamaño, Fina Guitart, Gisela Hernández, José Maria Oliva, Juan Carlos Toscano, Mercè Izquierdo, Montse Tortosa, Pedro Membiela e Wildson SantosCoordenadora: Laurinda Leite
10h30 Apresentação e discussão de PostersModeradores: José María Oliva e Cecília Galvão
11h00 Pausa para café
11h30 Conferência de Encerramento¿Qué podemos esperar de la nueva asignatura de Ciencias para el mundo contemporáneo?Emilio PedrinaciModeradora: M. Arminda Pedrosa
12h30 Conclusões e EncerramentoIsabel P. Martins e Aureli Caamaño

O Próximo seminário de 2010 realizar-se-á em solo sul-americano ficando os participantes das 6 Universidades Brasileiras presentes em Portugal responsáveis pela sua organização.

Década da Educação para o Desenvolvimento Sustentável

Entre muitos outros esforços que têm sido desenvolvidos para o impulso e destaque que esta iniciativa das Nações Unidas promove de 2005 a 2014, destaco:

– O site “Década para una Educación para la Sostenibilidad” patrocinado pela Organização dos Estados Iberoamericanos -OEI e dinamizado por um conjunto reputado de investigadores e professores espanhóis.
http://www.oei.es/decada/

– A realização de vários Seminários, Encontros e Congressos. Por também estar envolvido e estar relacionado com uma das temáticas deste blog, convido à participação no

V Seminário Ibérico
I Seminário Ibero-americano
CiênciaTecnologiaSociedade no Ensino das Ciências
CienciaTecnologíaSociedad en la Enseñanza de las Ciencias

Educação Científica e Desenvolvimento Sustentável
Educación Científica y Desarrollo Sostenible

35 de Julho 2008

 

Departamento de Didáctica e Tecnologia Educativa
Universidade de Aveiro
Portugal

http://web.dte.ua.pt/vcts/

– As investigações que têm sido realizadas, como as que o Departamento de Didáctica e Tecnologia Educativa da Universidade de Aveiro tem orientado no contexto de dissertações de Mestrado e Teses de Doutoramento; nas primeiras está o caso da realizada pela Mestre Susana Sá (a qual recebeu com a mesma o prémio Prémio GPS – Educação e Formação, atribuído pela primeira vez em 2007, com o intuito de distinguir o melhor trabalho académico sobre temas que se insiram na área da Educação e Formação de Jovens) e, como exemplo das segundas, a realizada pela Doutora Patrícia Sá.

– A divulgação de iniciativas como a que se inclui no vídeo anexo. São mudanças (pequenas!) que farão toda a diferença no futuro, nomeadamente de um recurso como a água.