O que é educar?

Depois da pergunta feita no artigo anterior e no contexto da sua actual pertinência (ver por exemplo o site: http://tv1.rtp.pt/noticias/?article=70055&visual=3&layout=10 em que o  presidente da Conselho Nacional de Educação (CNE), Professor Júlio Pedrosa, refere que ainda não houve um entendimento “sobre os fins da educação e o que é educar”) venho remeter para possíveis respostas (disponíveis na internet):

  • Lei de Bases do Sistema Educativo (lei nº 46/86)  e alterações seguintes como a última (Lei n.o 49/2005) – ver por exemplo em http://sitio.dgidc.min-edu.pt/recursos/Lists/Repositrio%20Recursos2/Attachments/405/lei_46_86.pdf
    “… o direito à educação, que se exprime pela garantia de uma permanente acção formativa orientada para favorecer o desenvolvimento global da personalidade, o progresso social e a democratização da sociedade.” (Art. 1, ponto 2);
    “… contribuindo para o desenvolvimento pleno e harmonioso da personalidade dos indivíduos, incentivando a formação de cidadãos livres, responsáveis, autónomos e solidários e valorizando a dimensão humana do trabalho. (Art. 2, ponto 4);“5 – A educação promove o desenvolvimento do espírito democrático e pluralista, respeitador dos outros e das suas ideias, aberto ao diálogo e à livre troca de opiniões, formando cidadãos capazes de julgarem com espírito crítico e criativo o meio social em que se integram e de se empenharem na sua transformação progressiva. “ (Art. 2, ponto 5).
  • A tradução para Português de: “Olivier Reboul, La Philosophie de l’éducation, Paris: Puf, 1971, pp. 11-32.” que pode ser lida em: http://www.educ.fc.ul.pt/docentes/opombo/hfe/cadernos/ensinar/reboul.pdf; deste saliento:
    “A educação é a acção consciente que permite a um ser humano desenvolver as suas aptidões físicas e intelectuais bem como os seus sentimentos sociais, estéticos e morais, com o objectivo de cumprir, tanto quanto possível, a sua missão como homem; é também o resultado desta acção.”
  • A posição que um dos sites mais visitados por Educadores e Professores do Brasil: http://www.educador.brasilescola.com/orientacoes/o-que-educar.htm do qual se destaca:
    “Para a maioria das pessoas “educar” é uma obrigação exclusiva das escolas e de seus respectivos profissionais, se esquecendo que Educar é uma função de todos, tanto dos pais quanto dos educadores. O conceito de educar vai muito além do ato de transmitir conhecimento, educar é estimular o raciocínio, é aprimorar o senso crítico, as faculdades intelectuais, físicas e morais.”

2 comentários em “O que é educar?”

  1. Reportando ao comentário realizado pelo Presidente do Conselho Nacional de Educação Júlio Pedrosa, em que refere “que ainda não houve um entendimento sobre os fins da educação e o que é educar…” quero expressar a minha concordância relativamente a esta afirmação.
    Sendo docente do pré-escolar há 16 anos, tenho constatado ao longo dos anos, uma crescente desresponsabilização por parte das Famílias relativamente ao processo de educação dos seus educandos. As Famílias transferem para a escola e respectivos professores o dever de educar, de transmitir valores básicos como o respeito mútuo, a amizade, a solidariedade e a partilha.
    È de salientar que a Família é o primeiro e principal agente educativo das nossas crianças.
    È na Família que se constróem os alicerces primordiais e indispensáveis para a formação das nossas crianças.
    Cabe à escola e aos professores, o papel de complementar essa formação, que crianças e jovens deveriam receber e interiorizar no contexto familiar.
    Os professores não são substitutos dos pais e dos encarregados de educação mas, agentes educativos que participam activamente,tendo como propósito o desenvolvimento global e integral dos seus alunos.
    Os professores estão e estarão sempre disponíveis para caminhar de mãos dadas, lado a lado com as famílias tendo por objectivo formar crianças e jovens para uma sociedade mais digna, íntegra de valores, tornando-os em adultos livres, conscientes e responsáveis dos seus deveres para com os outros.
    Contribuir para uma sociedade mais justa e melhor é sem dúvida alguma, o meu conceito de educação

  2. Obrigado pelo seu contributo!
    De facto existe, em Portugal, necessidade de uma discussão ampla, participada e esclarecida sobre o que deve ser educar e qual o papel de cada interveniente nesse acto!
    É difícil assumir todos os papéis. Têm havido, como escreve e exemplifica, muitas demissões.
    Os pais terão de cumprir o seu papel de educadores e os professores, especialmente em todos os contextos do seu espaço escolar, terão efectivamente de educar; o que implica também, e como bem refere, contemplar explícita e sistematicamente a dimensão das atitudes / valores (sobre este assunto espero poder brevemente incluir um artigo) nas suas práticas educativas. A este nível, conheço vários educadores que, felizmente, o têm vindo a fazer!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.