Propostas

Depois da Justiça e Segurança (ou falta delas), considero que as questões de Educação merecem a maior das atenções a quem vai ter o desafio de governar o país nos próximos tempos.

Entre estas destaco as que são absolutamente cruciais:

  • (Re)construir a autoridade dos Professores perante toda a Comunidade Educativa;
  • Rever o Estatuto da Carreira Docente dos Ensinos Básico e Secundário, nomeadamente, como já escrevi anteriormente, avaliando os Professores pelo mérito, assumindo/revendo o erro da divisão da carreira entre Titulares (que não foram, em vários casos, os que tinham mais mérito!) e não Titulares.
  • Reforçar e ampliar a todos os níveis de ensino a formação continuada dos Professores, proporcionado-lhes efectivas condições para tal;
  • Avaliar a qualidade das Actividades de Enriquecimento Curricular; o aumento do tempo na escola dos alunos clama por actividades de inequívoca qualidade!
  • Acompanhar e avaliar a formação inicial de Professores à luz do processo de Bolonha;
  • Desenvolver Programas Curriculares para todas as áreas do Ensino Básico e Secundário, articulados e em coerência com o Currículo Nacional do Ensino Básico (ME-DEB, 2001); é o caso da área do Estudo do Meio do 1º CEB, particularmente na área das Ciências. Esta área precisa também de ser avaliada, por exemplo, com Provas de Aferição similares às da Matemática e às da Língua Materna.

2 comentários em “Propostas”

  1. Penso que é pacifico para todos, tem de haver reajustamentos na reforma educativa. Mas também é pacifico para o “resto” da população que os professores têm de ser cooperantes com a tutela. Se o tivessem sido em devida altura, provavelmente os professores não teriam degradado a sua imagem e porque não dizê-lo, a sua autoridade.

  2. Caro A. Meireles

    Obrigado pelo seu contributo. Parece-me que estamos de acordo quanto ao conteúdo mas não quanto à forma! Obviamente que também sou sempre favorável ao diálogo e discussão de ideias e pontos de vista. Mas quanto tal não é ou parece possível o que fazer?

    Precisamos de apostar na Educação.
    Como escreve o Ministério da Educação do Brasil (ver http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&task=view&id=11998): “Educação é caminho para superar crises”. Nessa mesma página está ainda:
    “Para Gadotti, a educação é fundamental para qualquer mudança social. “O fórum está aqui para afirmar o direito universal de todos por uma educação de qualidade, gratuita, libertária e transformadora”, defendeu.”
    Cumprimentos,

    Rui Marques Vieira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.