“Descoberta do Mês” – Fevereiro 2018

A Universidade de Aveiro reúne notícias sobre a sua atividade, publicadas em meios da comunicação social regional e nacional, com o que se foi constituindo uma coleção de recortes de imprensa que se encontram no Arquivo Geral.

Hoje partilhamos, com o público, uma das primeiras notícias da nossa Universidade, publicada no recuado ano de 1974, relativa ao início das aulas e com referência aos primeiros cursos aqui ministrados.

Com efeito, o ano letivo de 1974/1975 marcou o início das atividades pedagógicas da Academia, com os dois cursos: Eletrónica e Telecomunicações. Nesse ano frequentaram estes cursos 46 alunos, 23 em cada um. No ano letivo seguinte, outros cursos foram criados e o grupo de alunos aumentou na academia aveirense.

A deficiente recolha deste recorte, na ocasião, não permite identificar o nome do órgão de comunicação social nem a data precisa da publicação, no entanto podemos deduzir, pelo conteúdo, que se tratará do Jornal de Notícias, já que Carlos Naia, o jornalista que assina este artigo, era, na altura, o coordenador da filial do JN, em Aveiro. A notícia terá sido publicada em início de outubro, nas vésperas do início do primeiro ano letivo.

Recorte de imprensa [1974] – Fundo UA

Publicado em Arquivo, Universidade de Aveiro | Tags | Deixe o seu comentário

Aconteceu na UA – Fevereiro 2018

Esteve presente, nos dias 1,2 e 3 de Outubro de 1992, na Universidade de Aveiro, uma delegação de oceanográficos franceses com o objetivo de conhecerem as atividades e projetos relacionados com a oceanografia para eventual cooperação.

Partilhamos com o nosso público, o programa da visita da delegação dos cientistas franceses no âmbito do seminário franco português ” Ecossistemas Costeiros”, bem como a notícia do evento divulgada pela imprensa.

 

 

 

 

 

 

Publicado em Arquivo, Universidade de Aveiro | Tags | Deixe o seu comentário

Theodore R. Schellenberg – Pai da Avaliação Arquivística Americana

Dando continuidade à rubrica Profissão… Arquivista!, referenciamos a biografia de Theodore R. Schellenberg, um arquivista americano de origem russa, que foi o autor da Avaliação Arquivística nos Estados Unidos.

 

 

Publicado em Arquivo, Profissionais da Informação | Deixe o seu comentário

Aconteceu na UA – Janeiro 2018

No âmbito do Dia do Ensino Artístico, no dia 21 de janeiro de 1998, numa organização do Departamento de Comunicação e Arte da UA, (DECA) o Presidente da República, Drº Jorge Sampaio, esteve de visita à cidade é à Universidade de Aveiro, tendo visitado o DeCA, acompanhado do Reitor, Prof. Júlio Pedrosa, do Governador Civil, Antero Gaspar, do Presidente da CMA, Dr. Alberto Souto de Miranda, de docentes e alunos da UA e outras individualidades.

Partilhamos alguns desses momentos com o nosso público.

Galeria Fotográfica – Fundo UA

 

Recorte de imprensa – Jornal da Pateira, 28 janeiro 98 – Fundo UA

Recorte de imprensa – Semanário O Aveiro, 29 janeiro de 98 – Fundo UA

Publicado em Arquivo, Universidade de Aveiro | Tags | Deixe o seu comentário

“Descoberta do Mês” – Janeiro 2018

Criada em 1973, a UA desde cedo assumiu um papel de relevância no panorama universitário do país tendo a homologação dos seus Estatutos sido um momento histórico, conforme refere o Dr. Roberto Carneiro, Ministro  da Educação em 1989 no texto que enviou para a UA e que agora partilhamos.

Divulgação à comunidade académica da homologação dos Estatutos-1989

 

Publicado em Arquivo, Universidade de Aveiro | Tags | Deixe o seu comentário

“António de Cértima. O Perfil do Homem e do Escritor”

Exposição na sala Hélène de Beauvoir da Biblioteca da Universidade de Aveiro até 15 de janeiro

“Um convite a descobrir um homem, uma obra, uma época” é como Nuno Rosmaninho descreve a exposição patente até 15 de janeiro na Biblioteca da UA sobre o escritor António de Cértima. A UA é detentora de parte do seu espólio pessoal e profissional que temporariamente se dá a conhecer ao público numa primeira exposição.

Nesta exposição levanta-se o véu de variadas vertentes do perfil pessoal e profissional de António de Cértima, tendo como base o acervo doado aos Serviços de Biblioteca, Informação Documental e Museologia (SBIDM) da Universidade de Aveiro pelo escritor e jornalista Arsénio Mota. Na inauguração da exposição, a 11 de dezembro, Nuno Rosmaninho, docente do Departamento de Línguas e Culturas da UA evidenciou alguns aspetos da personalidade, atualmente pouco conhecida, de António de Cértima. “Observada à distância, a biografia dos escritores parece em geral sublimada pela literatura. O homem que fez a guerra e sobre ela escreveu, que escolheu compromissos políticos e deles beneficiou, também se deu como apaixonado e dos sentimentos extraiu quadros poéticos e romanescos. António de Cértima viveu os anos de intransigência que levaram ao nacionalismo absoluto, às ditaduras e à Segunda Guerra Mundial. Não resistiu a essa avalanche. Tudo indica que fez parte dela.” Nuno Rosmaninho acrescenta ainda “A exposição é equivalente a uma apresentação pessoal, em que se declara «prazer em conhecer». O conhecimento verdadeiro vem depois, com a conversa e a convivência. Sem isso, recebemos apenas uma ilusão de conhecimento, que é o que nos ficará de António de Cértima se, a seguir, à visita, não lermos a sua obra.”

No acervo da UA encontra-se a vasta obra literária publicada, constituída por 30 títulos, várias obras inéditas que não chegaram à estampa e até poemas musicados. A inúmera correspondência tanto de cariz pessoal como profissional e político que está à guarda dos SBIDM são muito reveladoras da ambiência, da caraterização e do panorama politico e social da época e dos contextos em que António de Cértima viveu (1894-1983) a nível nacional, mas também internacional. Nado em Giesta, Oliveira do Bairro, fez os primeiros estudos ainda em Aveiro, assim como as primeiras colaborações com jornais locais, convivendo com nomes grandes do meio como Alberto Souto, Lourenço Peixinho, Homem Christo, Mário Duarte, entre outros, passando rapidamente a sua intervenção também para o meio portuense e lisboeta. Iniciou a carreira diplomática em 1926 como vice-cônsul no Suez, Egito, transferindo-se de pois como cônsul para Dacar, no Senegal. Em 1932 transitou para o Consulado de Sevilha onde testemunhou os difíceis anos da Guerra Civil Espanhola e da Segunda Grande Guerra.

O acervo que a UA detém é potenciador de abordagens e estudos tanto em termos da obra literária, como do percurso diplomático e jornalístico de António Cértima e da sua intervenção no contexto nacional da época.

Esta exposição está patente na sala de exposição Hélène de Beauvoir até 15 de janeiro de 2018, de segunda a sexta entre as 09h00 e as 20h00, encerrando às 18h00 aos sábados.

 

Publicado em Arquivo | Deixe o seu comentário

Feliz Natal e um excelente 2018…

Fotografia cedida pelos Recursos Financeiros da UA.

Resultado de imagem para pai natal

 

 

 

 

O Arquivo da Universidade de Aveiro, deseja a todos os utilizadores,

Boas Festas.

Publicado em Arquivo, Universidade de Aveiro | Deixe o seu comentário

“Profissão…Arquivista” à Conversa com Hélder Silva – Arquivo Municipal de Albergaria-a-Velha

Dando continuidade à nossa rubrica,”Profissão… Arquivista” e na sequência da Conferência Internacional de Gestão da Informação e Arquivos (CIGIA), estivémos à conversa com ……..

Hélder Silva

Profissão: Arquivista no Arquivo Municipal de Albergaria-a-Velha

Publicado em Arquivo, Profissionais da Informação | Tags | 3 Comentários

“Frederico de Freitas: O Homem, o Músico e o Maestro”

Na data em que se assinala 115 anos do nascimento do compositor português Frederico de Freitas, os Serviços de Biblioteca, Informação Documental e Museologia (SBIDM) da Universidade de Aveiro apresentam ao público uma exposição intitulada “Frederico de Freitas: O Homem, o Músico e o Maestro”, organizada no âmbito de um programa de pequenas exposições temáticas, na Biblioteca.

Esta exposição tem como objetivo continuar a promover a divulgação do espólio pessoal deste compositor português, através de uma mostra de diversos documentos pertencentes ao mesmo e relacionados entre si por ordem cronológica.

O espólio pessoal do compositor Frederico de Freitas, doado à Universidade de Aveiro, em 2010, e integrado no acervo da sua Biblioteca, é composto por um vasto conjunto de partituras (algumas inéditas), programas de concertos, artigos de imprensa (jornais, revistas), discos, fotografias, um vasto conjunto de correspondência e alguns manuscritos.

Por representar uma grande oportunidade para o desenvolvimento de projetos de investigação na área da música, este espólio teve um primeiro tratamento documental financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian, através do projeto «Recuperação, tratamento e organização de acervos documentais», a que os SBIDM se candidataram, em 2010.

Deve-se à filha do compositor, Elvira de Freitas, entretanto falecida, a doação deste espólio à Universidade. Após a morte desta pedagoga e compositora, a família também decidiu fazer doação do seu espólio à UA, estando este já integrado nos acervos especiais da Biblioteca.

A exposição estará patente no hall de entrada da Biblioteca, de 15 de novembro a 9 de dezembro.    

Exposição Frederico de Freitas

Publicado em Universidade de Aveiro | Tags | Deixe o seu comentário

1.ª Conferência Internacional de Gestão da Informação e Arquivos – CIGIA

CIGIA

A conferência, com organização da BAD, Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas, com o apoio do Município de Albergaria e do Arquivo local, reuniu durante 3 dias, em Albergaria na 1ª Conferência Internacional de Gestão da Informação e Arquivos, especialistas  da área da informação e arquivo, oriundos de vários países.

Um dos assuntos mais relevantes da conferência foi a demonstração das potencialidades do software open source Acess to Memory (AtoM), já utilizado no Arquivo Municipal de Albergaria-a-Velha.

Sem menosprezar as restantes apresentações, salientamos as apresentações de Jordi Serra Serra sobre gestão documental; Sara Alain acerca do AtoM e Archivematica e Dunia Llaves Padrón, cuja conferência nos levou para a temática da interoperabilidade semântica.

As comunicações, apresentações de projetos, workshops e conferências  apresentados debateram assuntos diversificados, que vão desde a preservação, gestão e proteção de dados a estudos de caso, entre outros.

Destacamos igualmente o programa cultural da conferência, que presenteou os participantes na sexta feira, após o encerramento dos trabalhos, com um jantar seguido de um espetáculo de Maria João e João Farinha, no Cineteatro Alba. Neste concerto, Maria João e João farinha regressam à sua essência musical, um piano uma voz.

No dia 4 de novembro, após o almoço, o Município proporcionou uma visita cultural ao património natural e histórico de Albergaria-a-Velha, nomeadamente às Mamoas do Taco e aos Moinhos de Ribeira de Fráguas, terminado com a degustação de algumas variedades de pão.

Estão de parabéns todos os que tornaram possível o CIGIA, nomeadamente a BAD, a Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha e todos os oradores!

CIGIA – Apresentações

Programa Cultural – CIGIA – visita às Mamoas do Taco e Moinhos de Ribeira de Fráguas

Publicado em Arquivo, DGLAB, Profissionais da Informação | Tags | Deixe o seu comentário