No mês de outubro destacamos 3 discos de goma-laca

Hymnos, sons da nossa história…

Hymno, expressão usada no séc. XIX e início do séc. XX, são composições musicais escritas para louvar ou glorificar um deus ou outra individualidade, tendo mais tarde dado origem à palavra hino!

Nos casos concretos, são marcas duma monarquia que estava finando, de revoluções que anunciavam  tempos de mudança, e dum presidente, o primeiro, eleito em regime republicano.

O “Hymno Nacional Português” com a mesma melodia do Hino Constitucional de 1826, é aqui dedicado a D. Carlos I, que com a morte deste e do filho D. Luís (regicídio), marca o fim da monarquia em Portugal.

O “Hymno do Minho” é também conhecido por “Hymno da Maria da Fonte”, símbolo minhoto de um ano de revoluções em Portugal, 1846, em que vozes e armas se levantavam contra o governo de Costa Cabral.

O “Hymno de Manoel D’Arriaga” simboliza a primeira presidência em Portugal. Com a Implantação da República em 1910, surge em 1911 a eleição do primeiro Presidente da República Portuguesa, Manoel D’Arriaga.

Concluindo, esclarece-se que estes hymnos são hinos patrióticos, em que as individualidades representam a liberdade, a defesa e a grandeza dum povo, seja através de populares, reis ou presidentes.

Esta entrada foi publicada em Discos goma-laca, José Moças, Peça do mês. ligação permanente.

1 Response to No mês de outubro destacamos 3 discos de goma-laca

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *